VALORIZAÇÃO ECONÔMICA DA CRIATIVIDADE: CONTRIBUIÇÕES DA SOCIOLOGIA ECONÔMICA AO ESTUDO DAS ORQUESTRAS DE MÚSICA ERUDITA

Alexandre Prinzler Karpowicz

Resumo: Este trabalho tem por objetivo analisar a influência das formas organizacionais junto aos processos sociais que constituem a criatividade enquanto um valor econômico. Partindo da análise de dados primários oriundos de entrevistas junto a músicos eruditos, maestros e gestores de orquestras, e de bibliografia especializada, o presente estudo divide-se em duas partes: na primeira, busca-se mapear as características socioeconômicas constituintes da chamada economia criativa e o modo como, na atualidade, o Setor Criativo constitui-se em objeto de investimentos governamentais e estímulo de políticas de desenvolvimento econômico. Na segunda, à luz do conceito de trabalho criativo, pretende-se analisar o movimento de transformação da música erudita (enquanto um valor cultural), em um valor econômico, problematizando, desta forma, os condicionantes organizacionais existentes no processo de atuação do trabalho criativo dos músicos de orquestras e suas formas de inserção com a cadeia produtiva da música em Porto Alegre.

Palavras-chave: Economia Criativa. Mercado da música. Arranjos organizacionais.

Download (PDF, 862KB)