MÍDIAS, MULHERES E MERCADO DO SEXO: AMBIGUIDADES E CONSUMO

Marlene de Fáveri e Kamylla Silva

Resumo: Este artigo focaliza imagens de mulheres que aparecem no jornal Diário Catarinense, na cidade de Florianópolis (SC), com o objetivo de observar como a atividade turística se mostra rentável também para o mercado do sexo, bem como se estas imagens publicadas nesta mídia impressa produzem apelos sexuais. Através da análise de imagens femininas, entre 2000 e 2011, percebemos que as belezas naturais da Ilha de Santa Catarina são constantemente associadas às mulheres, mostrando seus corpos, e como estas imagens contribuem para divulgar um tipo de mulher “florianopolitana”, de aparência exuberante, diferente das mulheres que vemos nas ruas cotidianamente. Mostra, assim, práticas relacionadas ao turismo e relações comerciais que evidenciam o uso de corpos femininos na produção de imagens de uma cidade turística, sulina, de etnia branca, e pretende contribuir para o entendimento das relações de gênero e construções culturais imbricadas a relações de poder.

Palavras-chave: Mercado do sexo. Mídias. Florianópolis. Relações de gênero.

Download (PDF, 3.81MB)